sexta-feira, 31 de outubro de 2014

Urna quebrada em Santa Catarina pode mudar resultado das eleições

As eleições ainda não acabaram em um município do Brasil. Uma seção eleitoral de Içara, no sul de Santa Catarina, teve uma urna quebrada no primeiro turno e 287 votos foram perdidos. 
O caso veio à tona porque o deputado estadual Dóia Guglielmi (PSDB), que é natural do município e não conseguiu a reeleição, entrou com processo na Justiça pedindo para que a eleição seja refeita no local onde aconteceu o problema. 
O parlamentar não se reelegeu por 38 votos e nas outras três seções da mesma escola ele recebeu exatamente a média que precisava para se manter no cargo - foram 32 em uma seção, 40 em outra e 42 na terceira. 
A defesa do parlamentar solicitou à Justiça uma perícia na urna quebrada. Se ainda assim não for possível contabilizar os votos perdidos, ele pede uma nova eleição.
No dia do pleito, em 5 de outubro, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-SC) tentou transferir a memória da urna para outros quatro equipamentos reservas e não conseguiu. Também houve tentativa de troca da memória da urna quebrada. O problema atrasou o fechamento da seção e cerca de 60 eleitores desistiram de votar. 
Na seção, foram computados os votos de 43 eleitores que aguardaram no local e votaram de forma manual. Os 287 votos eletrônicos foram anulados. 
A Justiça Eleitoral aceitou o pedido do parlamentar e determinou que uma perícia seja feita na urna. O TRE-SC ratificou a decisão e aprovou uma audiência pública, com a participação de técnicos do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), para a realização da perícia. A última tentativa para recuperar os votos será a decriptografia da urna. A data da audiência ainda não está definida - e enquanto isso, a urna permanece lacrada. 
no minuto

José Dirceu vai se casar com funcionária do Senado; companheira tem salário bruto de 13,5 mil -

2014070727105-1
O ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, que deve deixar a prisão na próxima semana, vai se casar com Simone Tristão Pereira, funcionária do Senado Federal em cargo comissionado com quem já tem uma filha. Tão logo Dirceu deixe a prisão, o casal pretende formalizar a união. A informação é do colunista do GLOBO Ancelmo Gois.
O condenado no processo do mensalão recebeu autorização do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso para cumprir em casa o restante da pena de 7 anos e 11 de meses de prisão que lhe foi imposta pelo crime de corrupção ativa. O ex-ministro foi preso em 15 de novembro do ano passado. Condenado a cumprir pena em regime inicial semiaberto, obteve autorização para trabalhar no escritório de um amigo advogado, José Gerardo Grossi, onde começou a dar expediente em julho deste ano.
Ele só teria direito a progredir de regime em março de 2015. Mas, como trabalhou dentro e fora do presídio, conseguiu a remissão de 142 dias de pena. Na próxima terça-feira, Dirceu deve participar de audiência na Vara de Execuções Penais do Distrito Federal para que sejam definidos os parâmetros para a sua prisão domiciliar.

Equipe de transição de Robinson Faria praticamente definida

O governador eleito Robinson Faria, praticamente, já fechou a equipe de transição. A única ausência é de um técnico para a análise do orçamento e finanças. O futuro chefe do Executivo chegou  a cogitar alguns nomes, mas já foram descartados. Ele deverá fechar essa escolha amanhã.
Os demais nomes já estão escolhidos. São eles:
- Fábio Dantas – vice-governador do Estado
- Luís Henrique – jornalista, assessor de Robinson Faria
- Adriano Gadelha – assessor da deputada federal Fátima Bezerra e por ela indicado
- Fernando Mineiro – deputado estadual
- Tatiana Mendes Cunha – advogada e indicação pessoal do governador eleito
Anna Ruth

Robinson Faria dá ‘sinais claros’ de que seu governo será pactuado com Rosalba

U656UI
Começou a temporada de especulações do secretariado do governador eleito Robinson Faria (PSD). Na lista dois nomes da linha de frente do rosalbismo: a cunhada dela Isaura Amélia, cotada para seguir no comando da Cultura, e o sobrinho e deputado federal eleito Betinho Segundo (PP), cotado para assumir a pasta da Agricultura como forma de acomodar o suplente Adriano Gadelha (PT) na Câmara dos Deputados.
A informação circulou primeiro no blog da jornalista Thaisa Galvão e logo foi repercutida em todo o Estado. Acomodar familiares de Rosalba Ciarlini (DEM) seria uma forma de retribuir o apoio dado por ela nas eleições. A governadora foi considerada importante em Mossoró, onde colocou a militância para trabalhar em favor do governador eleito, ajudando-o a ter ampla maioria na disputa.
O próprio Robinson fez questão de destacar o peso de Mossoró na sua vitória em todas as entrevistas que concedeu. Mas, o prefeito Francisco José Júnior (PSD) também não deve ficar de fora. Ele tende a fazer indicações, inclusive, o pai dele, ex-deputado estadual Francisco José, vem sendo cotado para compor o primeiro escalão. O ex-parlamentar já foi secretário de Articulação com os Municípios no segundo governo de Garibaldi Filho (PMDB), no final da década de 1990.
A lista de cotados para o primeiro escalão divulgada ontem ainda conta com Tatiana Mendes Cunha (Casa Civil), Juliane Faria (Assistência Social), Marcelo Toscano (Recursos Hídricos ou Idema), Jader Torres (DER), Walter Gasi (Caern) e João Bastos (Ceasa ou Datanorte). Com exceção da futura primeira-dama, os demais sempre foram indicados do governador eleito quando ele integrava governos. Ainda foram lembradas as jornalistas Georgia Neri (que dirigiu a TV Assembleia quando Robinson presidia a Casa) e Juliska Azevedo (que já foi assessora de comunicação dele), além do jornalista Luiz Henrique para comandar o cerimonial.
Com informações do Mossoroense
- See more at: http://glaucialima.com/#sthash.a8BA6nUH.dpuf

FAMÍLIA DESESPERADA ESTÁ A PROCURA DE FRANCISCO DA SILVA PEREIRA FILHO.

PEREIRA FILHO.


A família de Francisco da Silva Pereira Filho, 28 anos, está a procura do rapaz que sumiu desde a última segunda feira 27 outubro 2014. Segundo sua mãe ele saiu de casa pra deixar um pessoal em casa após a comemoração eleitoral. No dia seguinte entregou o carro ao dono e não mais foi visto. Quem tiver notícias de Francisco ligar para (084) 3318-XXXX, 9804-XXXX e 8853-XXXX. 

passando na hora

“PT ganhou nas urnas, mas não foi aprovado pela maioria da população”, analisa Felipe Maia



A maioria da população brasileira está insatisfeita com o modelo de gestão do governo do PT. Essa é a avaliação do deputado federal Felipe Maia (DEM). Em discurso proferido na quinta-feira (30), na Câmara dos Deputados, o parlamentar comentou os números do segundo turno do pleito presidencial que garantiu a reeleição de Dilma Rousseff. 

Da totalidade do eleitorado que votou no último domingo, cerca de 54 milhões de eleitores escolheram o atual governo. No entanto, mais de 58 milhões de pessoas, somando os votos recebidos pelo candidato Aécio Neves, os brancos e os nulos, mostraram seu descontentamento com a administração do PT. Para o deputado, as urnas deram o recado de que o povo quer mudanças na economia e serviços públicos de qualidade. “A sociedade quer menos Estado e mais gente. Quer infraestrutura, saúde, educação e segurança pública. Quer geração de emprego e renda e um crescimento maior que o pífio índice que teremos este ano”, enfatizou Maia. 

O parlamentar ainda destacou sua preocupação com o clima de instabilidade enfrentado pelo setor produtivo brasileiro. “Temos um país que não cresce e um empresariado que não tem coragem de investir no chão de fábrica. Peço ao governo que não olhe para o segmento empresarial como inimigo, pois ele paga impostos e é o responsável por milhões de empregos que são gerados no Brasil, garantindo a renda de muitas famílias”, disse. 

Felipe Maia concluiu seu pronunciamento ressaltando o envolvimento da população nessas eleições em que milhares de pessoas em todo o país foram voluntariamente às ruas pedir mudanças. “Esse ano vimos a população brasileira se mobilizando para pedir novos rumos ao país. As vozes dessas pessoas são ouvidas e têm ressonância no Congresso Nacional com a oposição para representa-los”, lembrou Maia. 


fonte eduardo dantas

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Para se vingar da mulher que queria se separar, pai mata filha de 2 anos com tiro na cabeça e joga corpo em precipício no Paraná


Um crime bárbaro foi registrado no fim da tarde desta terça-feira (28) em Piraquara, região metropolitana de Curitiba. Um pai matou a própria filha de 2 anos com um tiro na cabeça, lançou o corpo em uma ribanceira e, ao ser preso, confessou que fez isso só para se vingar da mãe da criança, que ameaçava se separar dele. O homem cometeu o crime durante um passeio e atirou na filha na frente dos outros dois filhos, de 7 e 5 anos. O crime aconteceu às 17 horas no bairro Roça Grande, em Piraquara. Segundo a polícia, o eletricista Marco Antonio Vieira Leal, de 36 anos, levou os três filhos, de 7, 5 e 2 anos para um banho de cachoeira na região da serra do Mar. Passou o dia com as crianças e, na volta, pediu para que os dois filhos mais velhos caminhassem um pouco à frente e ficou com a mais nova, Vitoria Emanuelle. Segundo o relato das crianças, Leal simplesmente pegou o revólver e atirou na cabeça da pequena Vitoria que, provavelmente, morreu na hora. Em seguida, jogou o corpo da filha em uma ribanceira e ameaçou os outros dois dizendo que iria acontecer o mesmo com eles se falassem para alguém. O eletricista foi embora e deixou os filhos no local. As crianças conseguiram carona para voltar e contaram tudo para os avós, que acionaram a Polícia Militar. Os policiais foram até a casa de Leal. Lá, com uma frieza impressionante, confessou o crime e disse que fez isso para se vingar da esposa, que queria deixá-lo. O homem levou os policiais até o local onde havia jogado o corpo da filha. Segundo a PM, o local é de difícil acesso e o corpo só foi recolhido durante a madrugada e encaminhado ao Instituto Médico Legal. Marco Antonio Leal foi preso em flagrante e autuado por homicídio. Ele está recolhido na Delegacia de Piraquara. 


Banda B